Principais competências de um bom designer gráfico

Designer gráfico, uma profissão dos nossos dias muito relacionada com a arte em si. Temos antigos colegas que já passaram pelo teatro, inclusive por grandes palcos do teatro nacional que hoje em dia apenas fazem design gráfico e têm no teatro um hobbie.

Para ser considerado um bom designer gráfico freelance, é necessário que a pessoa tenha uma série de competências e características, para que possa desempenhar melhor a sua actividade.

Nesta ordem de ideias, vale a pena ter em conta que, de acordo com o contexto e mesmo com as tendências que estão a ser apresentadas num determinado momento, um designer gráfico terá de se destacar pelas mesmas razões.

Como ser um bom designer gráfico

Tendo em conta o que foi mencionado, para ser um bom designer gráfico nos dias de hoje, o que se propõe neste tipo de casos é que sejam cumpridos os seguintes elementos, competências ou características.

Se conseguir tê-las todas ou aproximar de muitas, poderá mesmo almejar

  • Uma grande capacidade de criar e desenvolver respostas onde o principal problema é a comunicação. Nesse sentido, é necessário incluir a compreensão da hierarquia, estética, composição, tipografia e a construção de imagens significativas.
  • A capacidade de resolver problemas de comunicação é necessária, pelo que é necessário saber investigar, analisar ou gerar soluções. É claro que neste caso está incluída a avaliação dos resultados.
  • Uma grande compreensão e visão de todas as questões relacionadas com questões sociais, cognitivas, culturais, económicas e tecnológicas, para que um design possa ser contextualizado.
  • Um designer gráfico tem de ser caracterizado pela capacidade de responder a cada contexto, uma vez que cada público apresentará certas condições que significarão que um design adquirirá ou não certas características.
  • Sem dúvida, um designer gráfico deve caracterizar-se por uma ampla compreensão e capacidade de utilizar ferramentas tecnológicas. Esta é uma medida muito boa; hoje em dia grande parte do trabalho realizado pelos designers gráficos é mediado por este tipo de plataformas.
  • Devido ao tipo de actividade em que trabalha, um designer gráfico deve ser flexível, astuto e dinâmico na prática.
  • Ele deve ter um grande domínio das capacidades de comunicação, pois são necessárias para poder funcionar produtivamente em equipas interdisciplinares e dentro das estruturas organizacionais tradicionais.
  • Compreender como os sistemas estão a contribuir cada vez mais para a concepção sustentável dos produtos e as estratégias envolvidas. Esta é uma exigência que se está a tornar cada vez mais evidente no mundo moderno.
  • Capacidade de construir argumentos verbais para resolver problemas que envolvem diversos públicos.
  • Compreensão das relações de causa e efeito de acordo com o tema trabalhado.